rejuvenecimentovaginal

Rejuvenescimento vaginal

Cirurgia da genitália feminina ou rejuvenescimento genital é a cirurgia que corrige alterações no tamanho dos lábios menores (labioplastia), estreitamento da vagina (Perineorrafia) e realiza correções de volume da região pubiana e lábios maiores (Lipoenxertia ou lipoaspiração).

 

A cirurgia de rejuvenescimento vaginal é a cirurgia do momento nos Estados Unidos. Cada vez mais mulheres com vida sexual ativa buscam este tipo de tratamento como forma de recuperar a sua autoestima e eliminar o constrangimento frente ao seu parceiro.

De acordo com a Federação Latino Americana de Ginecologia e Obstetrícia, 60% das mulheres entre 40 e 50 anos sofrem de atrofia vaginal. Dessas, 75% não compartilham com os médicos e parceiros, os sintomas de secura e dor com o coito (dispaurenia), que ocorrem durante e após as relações sexuais.

O advento de medicamentos contra a disfunção erétil permitiu ao homem um prolongamento na sua vida sexual ativa . Neste sentido, a cirurgia plástica de rejuvenescimento vaginal vem a incrementar a relação, melhorando a autoconfiança da mulher frente a esta nova condição.

Geralmente, quem se subemete a esse procedimento são mulheres que passaram por partos naturais sucessivos (que ocasionaram o alargamento do intróito vaginal decorrente do relaxamento da musculatura), e/ou apresentam deformidades decorrente da idade (atrofia dos grandes lábios, perda de pêlos, pele flácida, queda da pele sobre o clitóris) e alterações constitucionais ( hipertrofia de clitóris, hipertrofia de pequenos lábios).

Os procedimentos mais realizados atualmente são a labioplastia ou ninfoplastia (redução de pequenos lábios), estreitamento vaginal (perineorrafia), lipoenxertia em grandes lábios, lipoaspiração em região pubiana, transplante de pelos púbicos, clitoropexia (aumento da exposição do clitóris), infiltração de substância bioexpansora no Ponto G (para provocar o aumento da tumescência na parede interna da vagina),  etc.

Se você apresenta algum dos sintomas acima e deseja aumentar a sua autoconfiança, agende uma consulta especializada.


Dúvidas frequentes

1) Em que casos essa correção é indicada?

No nascimento e durante o desenvolvimento da genitália feminina, é comum surgirem alterações na forma e tamanho dos lábios e tecidos ao redor da vagina. A aparência e ou dificuldade na relação sexual leva à procura desse tipo de cirurgia, geralmente, na fase adulta, com o início da atividade sexual.

2) Como ficam as cicatrizes?

Na maioria das vezes, as cicatrizes nessas regiões têm uma evolução bastante favorável, tornando-se pouco aparentes com o tempo.

3) Qual é o tipo de anestesia utilizado?

A anestesia local com sedação é o tipo mais frequente, no entanto, em algumas situações, a anestesia geral pode ser utilizada.

4) Quais são os riscos envolvidos?

De maneira geral, esse tipo de cirurgia é bastante seguro e raramente apresenta complicações. Porém, como qualquer cirurgia, há riscos, ainda que mínimos. São descritos:  hematoma, infecção, deiscência da sutura, sangramento pequeno espontâneo prolongado de, no máximo, 24 horas, entre outros.

5) Que alterações são esperadas logo após a cirurgia?

O edema (inchaço) da região é muito freqüente, assim como um desconforto durante a micção e sensação de ardor na área operada. Nesses casos, são ministrados analgésicos, antibióticos, compressas de gelo e recomendado o repouso relativo.

6) Quando a paciente pode retornar ao trabalho?

Dentro de uma semana ou dez dias, em média.

7) Quanto tempo depois da cirurgia a paciente pode voltar a ter relações sexuais?

A retomada da atividade sexual pode acontecer, no mínimo, seis semanas após a cirurgia – seja no caso da cirurgia de lipoaspiração, da lipoenxertia em região pubiana e grandes lábios, ou das cirurgias de redução de pequenos lábios e estreitamento da vagina.

8) Quanto tempo dura a cirurgia?

Em torno de uma a duas horas.

9) Na lipoenxertia de grandes lábios pode haver absorção da gordura?

Sim, e absorção pode chegar a até 60%. Novas sessões podem ser necessárias até que se obtenha o volume desejado.

10) Quanto tempo depois da cirurgia o resultado pode ser considerado definitivo?

O amadurecimento completo das cicatrizes acontece cerca de 18 meses após a operação. No entanto, pequenas alterações cicatriciais podem ser passíveis de correção somente após o sexto mês de cirurgia.

11) O que pode influenciar o resultado da cirurgia?

Desobediência às recomendações médicas, ganho de peso, dieta irregular e hipercalórica, alterações hormonais (hipotireoidismo, diabetes, gravidez, etc.), uso de determinados medicamentos (anticoncepcionais orais), tabagismo, idade avançada, genética desfavorável, flacidez de pele aumentada, atividade sexual intensa, doenças ginecológicas adquiridas, entre outros, podem influenciar no resultado da cirurgia.

Recomendações pré-operatórias

  1. Em caso de gripe ou indisposição, comunique à equipe médica  até 2 dias antes da cirurgia.
  2. Interne-se no hospital indicado, em jejum de 8 horas, inclusive de água, obedecendo ao horário de internação.
  3. Evite bebidas alcoólicas ou refeições muito pesadas, na véspera da cirurgia.
  4. Evite todo e qualquer medicamento para emagrecer, anti depressivos, medicamentos a base de ácido acetilsalicílico, anticoncepcional oral, entre outros, por um período de 10 dias antes do ato cirúrgico.
  5. Leve todos os exames, inclusive o de risco cirúrgico, com termo de autorização para cirurgia e a declaração de recebimento dos termos devidamente assinados no dia da cirurgia.

Recomendações pós-operatórias

  1. Permaneça em repouso relativo, mantendo-se deitada ou sentada por uma semana.
  2. Realize a higiene vaginal duas vezes ao dia com antisséptico íntimo próprio e enxágue com água morna.
  3. Aplique bolsa de gelo sobre a área operada, durante um minuto, com intervalo de cinco minutos, durante as primeiras 72 horas.
  4. Na presença de dificuldade para urinar, aplicar bolsa de água morna na região abdominal baixa.
  5. Utilize roupas íntimas frouxas por duas semanas.
  6. Evite utilizar absorventes internos por seis semanas.
  7. Evite relações sexuais por seis semanas.
  8. Retorne ao trabalho uma semana ou dez dias após a cirurgia.